A Black Friday e a Microeconomia

O mês de Novembro é especial para o Varejo. Alguns setores comemoram vendas do mesmo montante que do Natal, empresas fazem descontos malucos, 80% em alguns casos! Mas o que a Teoria Econômica tem a nos dizer sobre a Black Friday?

  • Ganhos de Escala: nenhuma empresa faz promoção para apenas vender mais, mas sim para lucrar mais. A conta é simples: para eu dar 20% de desconto eu devo vender mais que 20% (bem mais, na verdade). E isso supondo que o custo por unidade ficou igual ou idealmente, menor. Vamos fazer uma conta simples: uma empresa que vende 100 camisetas por mês a R$ 80 cada tem 100 x 80 = 8.000 de receita. Se ela der 20% de desconto, seu preço vai para R$ 64,00. Se ela vender qualquer coisa menos do que 125 camisetas (25% de crescimento na quantidade, portanto), ela ficou na mesma afinal, 64 x 125 = 8.000. Então, antes de decidir qual o valor do desconto, avalie se a contrapartida na quantidade vendida vai realmente acontecer.
  • Elasticidade: qual a sensibilidade de uma demanda a uma variação no preço? Quer dizer, se baixarmos o preço de um bem, sabemos que vai vender mais, porém quanto a mais? Produtos chamados elásticos têm demanda sensível a variações no preço. Uma queda de 10% no preço aumenta a demanda em mais de 10%. É isso que queremos? Outros produtos são inelásticos, isto é, posso baixar muito ou aumentar muito o preço que a demanda continua praticamente a mesma. Se seu produto é inelástico, não faz muito sentido fazer Black Friday pra ele. Mas o que faz uma demanda ser inelástica? Tente ver se seu produto tem algum similar próximo. Quanto mais similares, mais elástico é a demanda. Veja também quanto seu produto representa como porcentagem na renda dos clientes. Quanto mais pesado for dentro do orçamento, mais elástico será o consumidor. E finalmente, veja o intervalo de tempo desde a última alteração de preço. Preços que ficam mudando toda hora se tornam mais elásticos.
  • Teoria dos Jogos: “Jogo” pra economista não é necessariamente um esporte. Jogo é uma interação em que o movimento de um agente impacta na reação do outro agente. A Teoria dos Jogos ficou famosa com John Nash, aquele matemático retratado no filme Uma Mente Brilhante. No equilíbrio de Nash o seu movimento influencia  a minha decisão. E isso é bastante aplicável para a Black Friday e mercados muito competitivos. Por que uma empresa abaixa os preços na Black Friday? Para ganhar market share ou para aumentar o tamanho do mercado, isto é, vender mais do que venderia anteriormente. Agora pense na Teoria dos Jogos: se o supermercado X abaixar os preços e o supermercado Y também, o consumidor não vai ver vantagem em comprar mais de um ou do outro. Nenhum dos dois ganhou market share, ficaram com a mesma participação só que agora ganhando menos. Mas não conclua que Black Friday é mal negócio, porque ela preenche muito bem a segunda função. Se ambos supermercados vendiam chocolate a R$ 20 e agora na Black Friday vão vender a R$ 15, o mercado fica maior, mais pessoas querem comprar chocolate ou as mesmas pessoas compram mais chocolates.

Do dia 23 ao dia 30 de Novembro os nossos produtos CPA-10, CPA-20, CA- 300, CA-400, CA-600 e as recertificações estarão com 50% OFF ! Não perca essa oportunidade para aprimorar a sua carreira !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *